Direitos Autorais -
Lei número 9.610 - de 19.02.1998.

Ao repassar, respeite os direitos autorais.

sábado, 22 de janeiro de 2011

"PARA CECÍLIA" ....

Não escrevo poesias, saudosas nem de alegrias
Só sei falar de amor, do meu coração doído...
mas dentro aconchego os melhores amigos,
como uma roseira entre o espinhal,
A desobrachar uma flor...

E, quisera eu Cecília, deixar-lhe neste dia
Um verso feito por minhas mãos...
Daqueles que tocam a alma,
encantam, traz paz e acalmam
Arrancam suspiros profundos do coração.

Mas, quem sabe um dia...
Alegre, entediada ou chorosa por esta melancolia
Eu venha escrever-te alguns versos.
E a ti dedicarei, não os prometo, não farei nenhum mural poético
Serão apenas simples, e os mais sinceros versos
Pelos de hoje que eu não te fiz...

Dilly Moussef

2 comentários:

  1. Somente poesias que nascem do interior do autor e, principalmente, quando brotam de um coração doído, são capazes de tocar a minha alma.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir