Direitos Autorais -
Lei número 9.610 - de 19.02.1998.

Ao repassar, respeite os direitos autorais.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Vale a pena



Questionar sempre.
Em termos enérgicos,
não é o forte do Brasileiro.
Não é por falta de exemplos,
já que temos
tantas razões diretas...

Cecília Fidelli

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Hoje, 29 de Outubro - Primeiro Aniversário do Blog Reviragita Poesia. www.ceciliafidelli.blogspot.com

Aniversário!

O Blog Reviragita Poesia
comemora um ano !
Fruto de um Alternativo Cultural
sob esse mesmo título
que a partir de 1989
resistiu
aproximadamente 15 anos.
Tanta coisa pra dizer.
Vamos ver se eu consigo.
Aqui não tem só poemas,
poesias,
curiosidades,
notícias sobre cultura.
Tem também uma língua indomável
mas,
uma alma sensível.
À cada poema um momento próprio.
Em cada poesia um tema.
Agressor ou vítima.
Fluidez e sinceridade.
O melhor de mim.
A vida vai passando
entre realidades e sonhos.
E quantas reclamações,
quantos delírios embutídos.
E você aí,
me dando ouvidos.
Deixo palavras,
escolho imagens.
Um pouco de tudo.
Ilusões,
esperanças,
morte e vida em sintonia.
Sol dessa minha janela
ou brisas frias.
Melancolias,
fantasias.
Muito do que sonho,
muito do que realizo.
Sinceridades e asperezas.
A plenitude dos meus limites.
- 29 de Outubro -
E o Reviragita Poesia ancorado
em seu primeiro ano de vida.
Feliz coincidência - É também
Dia Nacional do Livro.
Agradecimentos
a todos os poetamigos (as).
Tanto aos que acompanham
meu trabalho há anos,
como aos que vieram com a net.
Agradecimentos especiais a
Gabriel Borges, Márcio Sno,
Antonio Pereira Mello,
Márcia Motta, Marili Teresinha Vanso,
Fábio da Silva Barbosa, Alexandre Mendes,
Selmo Vasconcelos, Everi Rubnei Carrara,
Diego e Sarah El Kouri, Laerçon J. Santos,
Djanira Pio, Anita Costa Prado,
José Salles, Vicente Spina,
Nelson A. Bibow, Lexy Soares,
Anand Rao,
Lau Siqueira, Rinaldo Papoy
e tantos outros.
Seriam necessárias mil telas
pra citar todos,
com seus exatos
e incentivadores pontos de vista.
Pétalas dos meus caminhos.
E a você, seguidor (a),
que visita,
comenta, colabora e divulga,
refazendo meu ânimo todos dias.
Volte sempre
ou toda minha inspiração some,
e a minha mente paralisa.

Com Carinho,
meu melhor muito obrigado,
amigos de caminhada,
amigos do Orkut
e amigos do Face Book.

Cecília Fidelli.




Eis a questão.


O tempo não para.
Mas, quando decide,
é taxativo.
Trava.
Ou lacra de vez.
Não há como
convencê-lo do contrário.
Quantas primaveras mais
você ainda deseja viver?

Cecília Fidelli.

Ora essa ...


Só o tempo
mostra aos hipnotizados,
que alguns rostos angelicais
botam fogo pela boca
como dragões alucinados.

Cecília Fidelli

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Divulgando o Blog de Alexandre Mendes !!!

Alexandre Mendes:

De Niterói - Brazil
Um lugar
esquecido pelo governo.
Sou historiador,
operário e professor.
Construí minha casa,
com as próprias mãos.
Adoro ler Nietzsche
e comer ovo frito.

domingo, 23 de outubro de 2011

O Ponto Alto da Oração.


Pra rezar,
não é preciso uma capela.
Nunca é demais abrir o coração.
Uma boa oração
a gente faz até no banheiro,
sorrindo ou aos prantos,
num bom banho
em baixo do chuveiro.
Desmanchando-se em bons pensamentos,
emitindo bons sentimentos.
E a urucubaca vai ralo abaixo.
O ponto alto de um milagre,
pode estar bem em baixo dos seus pés.
A alma ganha vida.
A áurea ganha brilho.
E assim,
anjos afáveis
que estão sempre
transitando entre nós
de passagem,
vem nos regenerar.
Levando em consideração
que recebemos
de acordo com nosso merecimento,
e levando em conta
os delitos da humanidade na terra,
ainda há muito o que se provar.
Portanto,
se algo der errado...
Mas, nada de rezar de joelhos,
de mãos postas,
cabeça inclinada.
Eleva o pensamento em direção ao céu.
Deixe a água jorrar em seu rosto.
Depois olhe no espelho
e constate a evidência.
Um verdadeiro banho
de descarrego.
Seus olhos,
vão saltar!
Viu?
Não dá vontade de rezar?

Cecília Fidelli.

Jogo do amor.

A vida tem como música de fundo
o amor.
O amor trabalha os corações.
Os corações,
entre rubores e calores,
tanto clareiam feições,
quanto proporcionam lágrimas de pavor.
Assim todos se atrevem
enlouquecidos de carências.
Entregam-se
com a alma em gestos poéticos
perdendo o foco
tecendo destinos incertos.
Sutís mistérios da vida
que fazem sofrer com sucesso.
Difícil é se desvencilhar
das recordações
que fazem chorar baixinho
reavivando sonhos perdidos
guardando um eterno
e agora?
O que fazer sòzinho
com esse imenso mar azul?
Como encarar o infinito?
É sério.
Quantos momentos intranquilos
que acolhem em tempo tão reduzido
por tão longo período
o mundo íntimo
de quem só quis
transcender emoções?

Cecília Fidelli

Luz do dia e de estrelas misturadas.


Um pouco de repouso.
Quase nada.
A madrugada nos invade.
com certa assiduidade.
Aromatiza ansiedades,
dissimulando a solidão que abate.
Na madrugada a gente toma um gole,
faz poesia,
come rocambole.
Na madrugada,
a gente sonha livremente.
põe a saudade em dia.
Sim,
porque ela sempre ataca outra vez.
A imaginação voa como pluma
em sua companhia.
Sobrecarrega o coração
de paixonite.
E apesar da insônia,
a gente acaba dormindo.
Acaba libertando o espírito,
com a melhor maneira
de acabar com isso.
Com o bocejo da lua,
espreguiçando como anjo.
Como só uma emoção encantadora

é capaz de fazer.

Cecília Fidelli

Cartão Poético

Momentos

Solidão,
vê se se afasta.
Estou ocupada
e parece que você nem percebe.
Eu não a esperava.
Já sei o que pretende fazer.
Esta noite não vamos ficar juntas.
Não vou remoer meus desejos,
não vou enfatizar meus segredos.
Afinal,
você nunca tem nada de real a dizer.

Cecília Fidelli

Então...

O fato de você ter sido chamado por um,
não quer dizer que tenha sido chamado por todos.
O fato de ser amado por um,
não significa que você seja amado por todos.

Cecilia Fidelli