Direitos Autorais -
Lei número 9.610 - de 19.02.1998.

Ao repassar, respeite os direitos autorais.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Como sonha nossa vã filosofia ...


Meteóros se desintegrando.
Chuvas de bolas de fogo.
Satélites colidindo.
Explosões solares,
nuvens escuras estranhas que espantam,
que afloram medos.
Quem está preparado?
É o magnetismo racional do Universo
se manifestando,
a realidade dos fenômenos
diante de nossas "faculdades intelectuais".
E nós, sonâmbulos acordados,
temos mil teorias.
A mais simplória: Profecias da Bíblia.
Nós,
com nossas percepções intuitivas,
ampliamos esses fenômenos em nossos cérebros.
Avistar novos sóis,
como em Guerra nas Estrelas,
constatarmos que as águas do mar morto
estão recuando, recuando ...
quase tiram a lucidez e até o sono.
Não ouso contestar os estudiosos,
os ambientalistas,
muito menos os religiosos,
mas,
não são manifestações imateriais,
vindas de outros mundos.
Resta-nos ver.
Observar.
Tratam-se de "revelações" lógicas,
extra-humanas.
Confiar nisso ou não,
fica a critério de cada um.
E contradições,
divergências,
só comprovam as diversidades das fontes.
O conhecimento sobre esses enígmas,
virá a seu tempo.
Tudo o que nos cerca engloba muito mais
do que possamos imaginar.
Reflexos e ecos chegam do espaço sem fim
e não podemos negar.
Juízos pré-concebidos perdem forças
diante das evidências que se resumem
em uma única palavra: Deus.
Embora Ele não tenha que provar nada
pra ninguém.
Nós só podemos tirar conclusões prematuras.
Ainda não desvendamos com clareza
nossa própria existência.
Ainda não descobrimos a cura
das nossas mais graves doenças.
As manifestações do Universo são espontâneas.
Nos questionam,
não respondem.
A idéia da existência de inteligências
inferiores ou superiores ainda chocam,
entretanto,
estão por aí há milênios.
A linguagem humana nem é suficiente,
por exemplo, para descrever
tais circunstâncias.
Ainda estamos impotentes,
limitados para os amanhãs.
Eu diria que até a boa vontade da clarividência
é incompleta.
O Universo é uma imensa cadeia
e o homem talvez seja o último elo.
Mas tudo e todos,
estão ligados entre sí.
Quem crê diz que é "o sobrenatural".
Quem não crê, rí e até repudia.
Um véu ainda cobre os nossos olhos.
Isso sim é incontestável.
Respeito textos sagrados,
mas eles não se encontram
impressos em papéis duvidosos.
O futuro sempre estará por vir.
Não há nada turvo ou confuso.
Nossa inferioridade é que é pretenciosa.
Quer ir além do mundo real.
E o mundo real, já causa vazios suficientes
do qual a grande maioria só quer desfrutar,
desfrutar, desfrutar.

Cecília Fidelli.

2 comentários:

  1. Foto -
    http://www.fotosdanet.com/universo/

    ResponderExcluir
  2. Crônica inspirada no vídeo
    Sinais no Céu! Dois Sois, Mar Morto secando.mp4

    ResponderExcluir